MENSAGEM DO DIA

Seja um seguidor(a)

Google+ Followers

domingo, 10 de julho de 2016

Bianca Toledo Fecha a Igreja Ministério AME Que Liderava Junto Com Marido Acusado De Pedofilia (Assista)

Depois de todos os fatos ocorrido na semana, Bianca Toledo decidiu fechar as portas da Igreja Ministério AME (Associação Mundial de Evangelização e Ensino), igreja esta que mantinha junto com Felipe Heiderich, seu marido e também pastor da igreja.

De acordo com Bianca, tomou a decisão assim que surgiu o relato de que Felipe Heiderich abusou sexualmente de José Vitório de 5 anos, filho de um relacionamento anterior da pastora Bianca. O caso tornou-se público depois de um pronunciamento da pastor nas redes sociais na última quarta-feira, a partir de um vídeo divulgado por Bianca. O esposo de Bianca Toledo, pastor Felipe, nega que o fato tenha ocorrido.

De acordo com a Pastora ela decidiu fechar a igreja que liderava assim que ficou sabendo do acontecido: “Assim que eu soube do ocorrido me reuni com os membros e encerrei a igreja”.

A AME foi criada há quatro meses e de acordo com a Pastora Bianca, a igreja só foi aberta porque Felipe queria um templo para receber os fiéis. Bianca faz parte do conselho de líderes internacionais da Kingdom Global Ministry com sede em Dallas- Texas e já possui seu próprio ministério a mais de 5 anos. Depois que ficou sabendo de que Felipe poderia ter abusado de seu filho, ela imediatamente decidiu reunir os membros e comunicou que aquele templo não poderia ficar aberto, e como Felipe era o pastor presidente, a igreja não poderia permanecer aberta.

A pastora revelou que teve dificuldades em denunciar seu próprio marido: “Agir contra meu próprio marido exigiu de mim muita coragem. Não nego meu Deus por amor a ninguém”

Em janeiro, de acordo com a pastora, Felipe se tornou associado da Kingdom Global Ministries (KGM), qual ela já fazia parte, em Dallas, no Texas. Depois do ocorrido, a instituição decidiu suspender a licença do ministério concedida à Felipe Heiderich.

Depois de vir a tona o crime praticado por Felipe Heiderich, o fundado da KGM, Larry Titus, enviou uma carta informando o deligamento do acusado. Na carta para Felipe Heiderich, escrita em português e datada de 17 de junho, o fundador da KGm diz:

“Embora nós continuemos a te amar e a orar por você, é impossível mantermos sua licença ministerial”.

Embora felipe não fosse conhecido como pastor no Brasil, ele não era ligado a nenhuma entidade ministerial no país como relata a pastora Bianca Toledo:

”Apresentei o Felipe aos meus líderes em Dallas, e respaldaram o ministério dele. Mas, imediatamente ao saber que tinha molestado o enteado, foi retirada a licença para atuar como ministro do evangelho. Felipe dizia, para mim e para todos, que era ordenado há mais de dez anos. Ele era reconhecido no país todo como pastor, mas aqui no Brasil não fazia parte de nenhuma entidade”.

Fonte:Ponto Cristão\Variedades Gospel Veras

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTAGENS RECENTES